Alimentação e descanso para repor as energias

Focadas nas competições, Camila Brait, Natalia Gaudio, Lara Teixeira e Ágatha Bednarczuk contam seus cuidados com fitness e nutrição.

Alimentação e descanso para repor as energias

A líbero da Seleção Brasileira de Voleibol, Camila Brait, não teve férias no final do ano. No meio da temporada das disputas nacionais, a jogadora do Vôlei Nestlé não sai de quadra nem nos domingos e feriados. “Para aguentar o ritmo, não deixo o sono acumular. Deito cedo e até consigo tirar uma soneca depois do almoço, no horário entre os treinos”, conta.

Mente focada

Em equipes grandes, os atletas precisam estar sempre em sinergia – uma pequena distração pode colocar em risco o sucesso do grupo. Por isso, a capitã da Seleção Brasileira de Nado Sincronizado, Lara Teixeira, incentiva as meninas a darem 100% de corpo e cabeça todos os dias. “Cada treino é fundamental para o resultado final, mas nem sempre você acorda pilhada. Por isso, a mente precisa estar motivada e lembrar que lá na frente todo o esforço vai ter valido a pena.”

Trabalhar todas as habilidades

Quando a competição está chegando, a ginasta Natália Gaudio, dobra a quantidade de treinos. “Fazemos balé, alongamento, preparação física, coreografia… É um grande processo que envolve a preparação com um todo”, diz. Inclusive na questão da alimentação. “Antes dos torneios, corto frituras e doces. Ainda bem que sei me controlar bem, como um chocolate quando preciso relaxar.”

Cardápio balanceado

Atletas gastam milhares de calorias nos treinos. A lógico seria liberar geral em todas as refeições, certo? Errado. “Eu passei por uma reeducação alimentar porque tenho tendência a engordar”,  revela a jogadora de vôlei de praia Ágatha Bednarczuk. Para eliminar os sete quilos em excesso, ela reduziu a quantidade de comida no prato. “Era exagerada! Comia tanto quanto o meu marido”, fala.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *