Em Pesaro, Natália Gaudio iguala seu melhor resultado em um Mundial de GR;

Atleta olímpica, capixaba fica fora da inédita final do individual geral, mas cresce no ranking e por pouco não obtém melhor colocação do Brasil na história

Em Pesaro, Natália Gaudio iguala seu melhor resultado em um Mundial de GREm Pesaro, Natália Gaudio iguala seu melhor resultado em um Mundial de GR


Por GloboEsporte.com, Pesaro, Itália

Natália Gaudio iguala seu melhor desempenho em Mundiais

Natália Gaudio iguala seu melhor desempenho em Mundiais

Era preciso melhorar em relação ao primeiro dia, séries perfeitas. Natália Gaudio até ganhou posições, mas não foi o bastante para a atleta olímpica chegar ao top 24 e avançar a uma inédita final do individual geral do Mundial de ginástica rítmica de Pesaro, na Itália. Nesta quinta-feira, a capixaba alcançou 55,050 pontos e despediu-se na 35ª colocação, igualando seu melhor resultado em Mundiais. Estreando na competição, a paranaense Karine Walter, de apenas 15 anos, também melhorou no segundo dia e fechou a competição na 65ª posição, com 47,925 pontos.

– Temos três anos para a caminhada deste novo ciclo. Quem sabe subindo um pouco a cada ano, em 2020 seja possível chegar a uma final. Já vimos que é possível – disse Natália, única representante do Brasil no individual da Rio 2016.

As gêmeas russas Dina e Arina Averina confirmaram o favoritismo e lideraram a classificatória, com 74,775 e 73,550 pontos respectivamente. A israelense Linoy Ashram manteve o terceiro posto, com 69,550. A final do individual geral vai ser nesta sexta-feira, às 10h15 (de Brasília). O Brasil volta a competir no sábado, nas classificatórias do conjunto.

Com 15 anos, Karine Walter fez sua estreia em Mundiais (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)Com 15 anos, Karine Walter fez sua estreia em Mundiais (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)

Com 15 anos, Karine Walter fez sua estreia em Mundiais (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)

Prova de fita impede melhor resultado da história do Brasil
Depois de fechar o primeiro dia na 39ª colocação, Natália abriu o segundo dia no aparelho que foi o seu melhor na etapa da Copa do Mundo de Kazan no início do mês: a fita. Foi justamente essa série que a derrubou em Pesaro. A capixaba falhou para recuperar o aparelho em um lançamento e acabou recebendo 13,250 pontos.

A nota de fita acabou sendo descartada no somatório final, porque a atleta olímpica se recuperou em sua última apresentação, nas maças. Ao som da música italiana “Quando L’Amore Diventa Poesia” (Quando o amor se torna poesia, na tradução para o português), a atleta olímpica recebeu dos jurados 14,550 por sua apresentação, sua melhor nota em Pesaro e a 28ª colocada no aparelho.

Natália Gaudio teve falhas na prova de fita, mas igualou seu melhor resultado em Mundiais (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)Natália Gaudio teve falhas na prova de fita, mas igualou seu melhor resultado em Mundiais (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)

Natália Gaudio teve falhas na prova de fita, mas igualou seu melhor resultado em Mundiais (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)

– Eu gostei muito, apesar de ter tido uma falha na fita. Eu entrei me cobrando muito por causa da minha última apresentação no aparelho em Kazan, na Copa do Mundo, que obtive uma nota alta. Entrei pensando que tinha que acertar tudo e acabei errando no finalzinho. Mas, nas maças, já entrei bem mais tranquila e consegui fazer a série muito melhor. Estou saindo satisfeita daqui hoje. Só de ter subido a classificação do último campeonato no geral, para mim já é uma vitória, ainda mais depois de ficar três meses em recuperação de uma cirurgia no pé – disse Natália Gaudio.

Com os 55,050 pontos, Natália alcançou a 35ª colocação, igualando seu melhor resultado em Mundiais, conquistado em Kiev 2013. O melhor da história do Brasil, porém, continua sendo de Angélica Kvieczynski, com a 33ª posição também na Ucrânia. Por outro lado, a capixaba melhorou bastante seu ranking em relação ao ano passado, quando foi a 51ª colocada.

Estreante em Mundiais, Karine Walter fecha competição na 65ª posição

Estreante em Mundiais, Karine Walter fecha competição na 65ª posição

Karine cresce no segundo dia
Outra brasileira na disputa, Karine Walter, que tem apenas 15 anos e debuta em Mundiais, despediu-se na 65ª colocação, subindo sete posições em relação ao primeiro dia. Nesta quinta, ela recebeu notas 13,250 e 11,725 por suas apresentações de maças e fita, respectivamente. A nota descartada foi o 10,100 do arco, prova de estreia da menina e a primeira de todo o evento. Ela encerrou a disputa com 47,925 pontos.

– Foi uma experiência incrível. Acho que é o sonho de toda atleta participar de um Mundial e representar seu país. É claro que foi minha primeira vez, e tive erros, mas é errando que se aprende. Aqui estou olhando muitas ginastas que para mim são uma inspiração e estou aprendendo muito com isso. As primeiras apresentações não foram muito boas. Eu fui a primeira a me apresentar, e isso não é fácil. O nervosismo é difícil de controlar. Mas hoje já estava mais tranquila e confiando que se estou aqui é porque mereço e sou capaz – disse Karine.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *